Grupo de Trabalho debate o uso de bodycam pelas PMs

Publicado por Camila Goulart 2 meses atrásNenhum comentário

A AOPM recebeu, em 11 de novembro, no Salão Vitória, o Grupo de Trabalho que debateu sobre o uso das novas câmeras corporais portáteis (bodycam) pelas polícias militares de todo o Brasil.

O evento, que reuniu mais de 75 participantes, incluindo os colaboradores de São Paulo e comitivas de 19 Estados e do Distrito Federal, contou com a atuação efetiva e integral do Secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo, Gen Ex João Camilo Pires de Campos.
A SSP/SP decidiu promover o encontro para apresentar as boas práticas, abrindo oportunidade para que representantes das SSP de outros Estados pudessem participar, após o grande interesse do Secretário da Segurança Pública de Mato Grosso e Presidente Grupo de Trabalho, Dr. Alexandre Bustamante dos Santos, em conhecer a experiência de São Paulo com a bodycam, durante o 78º Encontro do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública, realizado de 5 a 7 de outubro, em Tocantins.

O Governo de São Paulo adquiriu, em fevereiro deste ano, 2,5 mil novas câmeras corporais para a Polícia Militar, que já contava com 585 câmeras portáteis em operação. Essas primeiras unidades foram obtidas em parceria com a iniciativa privada e estão em uso desde agosto de 2020 nas regiões central e sul da cidade de São Paulo. A PM de São Paulo é a primeira a utilizar câmeras portáteis em grande escala e com a atual tecnologia em todo o Brasil.

O equipamento é acoplado aos uniformes e grava automaticamente todas as atividades policiais durante o turno de serviço, como abordagens, fiscalizações, buscas, acidentes e demais interações com a população.
Com capacidade para captar som e imagem, as câmeras corporais contribuem para reforçar o conjunto de provas judiciais durante ocorrências criminais. Os registros também garantem os direitos individuais dos cidadãos e preservam a atuação dos policiais, garantindo mais transparência e legitimidade às suas ações.

As imagens são transmitidas em tempo real para centrais, garantindo acompanhamento instantâneo das ações. Os dados também são armazenados caso haja necessidade de acesso por autoridades de segurança e judiciais.
O uso de bodycam fortalece a produção de provas e, ao mesmo tempo, protege os cidadãos e os policiais, dando mais transparência ao trabalho da PM.

O encontro do Grupo de Trabalho contou com a palestra sobre o Uso das Câmeras Corporais Portáteis, ministrada por policiais militares e representantes de Rondônia e Santa Catarina, e debate entre os participantes sobre os eixos temáticos Marco legal, Cadeia de custódia, Custeio/Financiamento e Protocolo de uso.

O evento teve a coordenação geral do Cel PM Celso Luiz Pinheiro, Subsecretário de Projetos da SSP e Vice-presidente do Conselho Deliberativo da Associação, com patrocínio geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo e da Associação dos Oficiais da Polícia Militar do Estado de São Paulo (AOPM).

Categories:
  Institucional, Notícias
esta notícia foi compartilhada 0 vezes
 000

Escreva um comentário

Your email address will not be published.