NÓS JÁ SABÍAMOS… DIREITOS HUMANOS OU DIREITO DOS MANOS?

Publicado por Camila Goulart 4 anos atrásNenhum comentário

46Uma Operação Policial deflagrada no início da manhã de hoje (22/11/16) revelou para a população aquilo que todos nós policiais já sabíamos: o envolvimento de supostos “defensores dos direitos humanos” com o crime organizado.
Após investigações que tiveram início com a apreensão de uma carta num presídio de Presidente Prudente, que falava sobre a “sintonia dos gravatas” – gíria utilizada pelos líderes do PCC para se referirem aos advogados da organização criminosa – a Justiça, a pedido do Ministério Público, expediu 42 mandados de prisões.

Dentre os presos está o Vice-Presidente do Conselho Estadual dos Direitos Humanos do Estado de São Paulo, Luiz Carlos dos Santos, o que, pelo menos para nós policiais, não é nenhuma surpresa.
Infelizmente, pessoas como o Sr. Luiz Carlos dos Santos desvirtuam a idéia de direitos humanos e fazem com que as pessoas de bem passem a ter verdadeira repulsa aos “direitos humanos”, pois os associam à proteção dos criminosos que agridem e violentam os seus mais lídimos direitos.

Para que se tenha a exata noção do comportamento vil e repugnante desses que falsamente se intitulam “defensores dos direitos humanos”, as investigações revelaram que o Sr. Luiz Carlos e seus asseclas elaboravam listas de agentes penitenciários marcados para morrer, disponibilizando aos líderes do PCC seus endereços e nomes de familiares.
Chegou a hora – na verdade, já passou da hora – de se fazer uma verdadeira faxina nessas “ONGs de Direitos Humanos”. Não estou dizendo que todas as ONGs de Direitos Humanos sirvam de fantoches para a proteção de criminosos. Há entidades sérias e que realizam um importante trabalho em prol da defesa e promoção dos direitos humanos. Entretanto, não se pode fechar os olhos e negar que boa parte destas ONGs foram criadas e funcionam com o fim específico de proteger bandidos em prejuízo dos direitos dos cidadãos de bem.

E o pior de tudo é que essas ONGs ainda recebem o apoio financeiro do Estado e são exaltadas pela mídia para denigrirem a imagem dos policiais e exaltarem os bandidos como “vítimas da sociedade”.
Não! As verdadeiras vítimas são os cidadãos de bem que já não podem mais saírem de suas casas e exercerem seus direitos. As verdadeiras vítimas são os policiais que todos os dias derramam o seu sangue para protegerem os cidadãos de bem.
E o caso do Sr. Luiz Carlos dos Santos se revela ainda mais grave, pois é Vice-Presidente do Conselho Estadual dos Direitos Humanos e, aproveitando-se da visibilidade e do acesso privilegiado às informações que o seu cargo lhe propicia, o falso “defensor dos direitos humanos” aliou-se ao crime organizado para tirar a vida de pais e mães de família que trabalham para defender a sociedade, devendo ser responsabilizado por cada uma dessas mortes. O seu lugar é na cadeia!

Mas não é só! Não se pode esquecer daqueles que deram ouvidos e visibilidade a esse criminoso e a todos os outros que, com o falso discurso dos “direitos humanos”, são responsáveis pelas mortes de policiais, agentes penitenciários e civis inocentes, vítimas desta rede de destruição da nossa sociedade.
Não se pode negar que boa parte dos órgãos de imprensa, alguns jornalistas, artistas e outras “personalidades” são responsáveis pelo caos que vivemos na segurança pública. Afinal, ao exaltarem os criminosos como “vítimas da sociedade” e, alguns casos, até mesmo como “heróis”, difamando e humilhando os policiais, a quem não raras vezes atribuem o papel de vilões, essas pessoas contribuem diretamente para as mortes que estampam as manchetes dos jornais.

Por tudo isso é chegada a hora de deixar tudo muito claro: bandido é bandido e policial é policial! E Direitos humanos não podem ser sinônimo de proteção de criminoso e sim do cidadão de bem!
Esperamos que o Senhor Governador Geraldo Alckimin exonere imediatamente o Sr. Luiz dos Carlos dos Santos e faça uma verdadeira faxina no Conselho Estadual dos Direitos Humanos, o que também precisa ser feito na Ouvidoria das Polícias.

Capitão Augusto
Deputado Federal

Categoria:
  Notícias
esta notícia foi compartilhada 0 vezes
 000

Escreva um comentário

Your email address will not be published.