Homenagem do Cel Arruda ao Cel Chiari

Publicado por Camila Goulart 1 semana atrásNenhum comentário

Parte o Cel Chiari, um dos fundadores da ROTA, do time que introduziu boina, capote e braçal, que criou os protocolos que fizeram a Rota respeitada no mundo inteiro. Junto com o Ten Bianchi, numa mesa do Esquina Gill do Fuad em Santa Cecília, tomando um caldinho de feijão, desenharam o R de Rota estilizado.

Atuou na operação Registro e, depois, nas buscas pelo corpo de seu coroinha e amigo, o tenente Alberto Mendes Junior. Como Comandante de policiamento na zona sul, partilhou vibração e dignidade com sua tropa. Como comandante do 1.° BPChq, no ano do centenário da Unidade, foi chamado a intervir na contenção da rebelião da Casa de Detenção de SP. Embora pudesse ter se livrado do processo, como muitos lhe sugeriram, preferiu estar com sua tropa em todos os momentos, em todas as audiências. Foi um dos mais eficientes captadores de recursos junto a leais amigos da iniciativa privada, recursos esses que ajudaram a sustentar a defesa de oficiais e praças naquele processo traumático.

Às vésperas de gravar meu depoimento de apoio para a campanha de reeleição à AOPM do Cmt, fui acometido de forte gripe, cujos sintomas me permitiam – e ao meu amigo Dr Irineu, professor titular de infectologia da Medicina Santa Casa também – supor que poderia ser COVID. Adiei a gravação deste compromisso, voluntariamente assumido, e até que se confirmasse o resultado negativo, o Cmt Chiari me ligou pelo menos duas vezes por dia, preocupado, recomendando cuidado e desejando breve recuperação. Até minha esposa ficou comovida, e disse que queria ter tido chefes assim ao longo de sua vida profissional. Expliquei a ela porque essa era uma geração de lideres, preocupados com o bem-estar de sua tropa, antes de pensar em seu próprio bem-estar e que foi isso que aprendemos com eles. Tive tempo de gravar o vídeo oportunamente, com o Toninho, e fiquei muito feliz por isso. Agora, acompanhamos este momento tormentoso, pedindo a Deus pela paz à alma do nosso amigo e Cmt e pela breve recuperação de dona Susette.

Quando tive a honra de ser diretor de comunicação da PROPM, na gestão do Cel Américo, organizamos uma pizza com tômbola no restaurante da AOPM, com apoio de nossa querida dona Tereza Pelegrina, alma do voluntariado da PROPM e que, com entusiástico apoio de D. Suse, organizou aquele evento inesquecível.

A partida do Cel Chiari nos entristece mas nos inspira. Sua dedicação e seu amor pela Polícia Militar, seu cuidado por seus subordinados, sua energia inesgotável, simpatia, sua bondade e honradez seguirão como modelo para todos nós. Vamos em oração por D. Suse. Força, Toninho. 

CEL PM LUIZ EDUARDO PESCE DE ARRUDA

Categoria:
  Notícias
esta notícia foi compartilhada 0 vezes
 200

Escreva um comentário

Your email address will not be published.