Homenagem ao Cap PM Alberto Mendes Jr

Publicado por Camila Goulart 3 anos atrásNenhum comentário

O 1º BPChp Tobias de Aguiar realizou, dia 10 de maio, solenidade em homenagem ao Cap PM Alberto Mendes Jr, pelo 47º aniversário de seu falecimento.

Em 1970, o então Ten PM Alberto Mendes Jr comandava um pelotão com 20 homens, em Sete Barras, quando foi emboscado por Carlos Lamarca e seis militantes da Vanguarda Popular Revolucionária (VRP). Foi covardemente executado após decidir acompanhar o grupo de Lamarca para que seus subordinados feridos pudessem receber auxílio médico.

Em seu discurso, o Cel PM José Sampaio Lopes, orador da Turma Tiradentes/1969, ressaltou a bravura dos policiais militares. “Herói é você, policial militar, que mesmo diante de inúmeras dificuldades, continua a enfrentar o perigo, que caminha na direção do desconhecido. Policial militar é um verdadeiro guerreiro da justiça. Imprescindível manter viva a história do Cap PM Alberto Mendes Junior, herói da Polícia Militar, herói do Estado de São Paulo, do nosso Brasil, da democracia”.

O Maj PM Cassio Araújo Freitas, à época Cmt Int do 1º BPChp Tobias de Aguiar, também proferiu palavras em homenagem ao Cap PM Alberto Mendes Junior.

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

COMANDO DE POLICIAMENTO DE CHOQUE

1º BATALHÃO DE POLÍCIA DE CHOQUE “TOBIAS DE AGUIAR”

Nota Alusiva a solenidade do Dia do Herói da PMESP Cap Alberto Mendes Junior

DISCURSO DO COMANDANTE

Bom dia a todas! Bom dia a todos! Bom dia a todas as autoridades citadas pelo nosso competente cerimonial, todos as senhoras e os senhores são muito queridos e muito benvindos ao Batalhão Tobias de Aguiar.

Obrigado por estarem conosco, nesta data importante onde vamos homenagear o sentimento, a emoção humana, que é a base da nossa Instituição.

Este sentimento é a base da Instituição garantidora da República brasileira.

As Policias Militares que preservam a República brasileira todos os dias, em todos os municípios do Brasil, 24 horas por dia, sem as quais o estado democrático de direito, que nos abriga e protege a todos, não resiste uma única semana, nós sabemos disto, e a história séria e bem contada deve saber também.

Obrigado por lembrarem conosco deste jovem que é o Herói símbolo desta Instituição fantástica que é a Policia Militar do Estado de São Paulo.

E porque Mendes Junior é nosso herói símbolo?

Porque em 1970, no auge da guerra fria, a guerra quente se fazia sentir nas ruas e matas do Estado de São Paulo.

Guerrilheiros e terroristas buscaram organizar a ideologia hoje extinta nos países que a vivenciaram, organizar bases seguras, buscar o financiamento por meio de assaltos a bancos, sequestros, atentados contra as instituições, contra instalações militares, contra autoridades nacionais e contra autoridades estrangeiras, cujos representantes destas instituições e países estão aqui e aos quais agradecemos novamente a presença.

No Vale do Ribeira, divisa com o Paraná, caminho natural para Curitiba, a tropa sob comando de Mendes Junior foi emboscada com armas superiores, seus subordinados foram feridos, alguns gravemente, ele negociou o socorro dos feridos e disse que se entregaria em troca deste socorro, o que foi feito, um jovem de atitude e de apenas vinte e três anos. Está é uma ação de liderança, coragem e idealismo inigualáveis.

Dias depois, foi morto covardemente pelos guerrilheiros.

Eles o mataram, mas apenas fisicamente, pois covardes não tem legado, covardes não deixam herança.

Mendes Junior sim, por sua honradez, liderança e senso de responsabilidade que só se percebe em quem serve numa Instituição que é a última trincheira da nossa sociedade.

Esta é a marca de uma honra que todos nós, aqui presentes, policiais militares de hoje, cidadãos livres, homens e mulheres de bem, profissionais de todas as áreas, não podemos permitir que se extinga.

O cenário brasileiro de hoje não é diferente, o crime se organiza e se torna muito, mas muito mais violento, pasmem, invade estados e países, sem pudor, explodem instituições financeiras, traficam drogas destruindo milhares de famílias e matam pelo país inteiro mais de 60 000 mil pessoas por ano.

Em virtude disto, sua excelência o Cel Nivaldo Cesar Restivo, Cmt Geral da PMESP, moderniza ainda mais este Batalhão, o prepara para as crises dinâmicas que enfrentamos constantemente e para as ameaças do crime organizado, autoriza o uso do novo colete e cinto táticos, usados em serviço hoje pela primeira vez em nossa história, sonho e trabalho de muitos.

Juntamente com outras melhorias em curso, todas elas tipicamente operacionais, significam um salto estratégico para a proteção do policial e defesa do cidadão paulista, o mais seguro do país.

E agora, chego aos nossos homenageados.

A base de granito da nossa Instituição é a disciplina e a hierarquia, que devem ser cultivadas todos os dias.

E a base moral é a coragem e o idealismo que se fundem para formar o verdadeiro herói, o homem e a mulher que vão além, muito além de suas meras obrigações funcionais, que impõem a sua assinatura naquilo que fazem, que amam o próximo, pois sem este amor pelo próximo, senhoras e senhores, não se entra nos becos escuros, não se confronta criminosos organizados, sem este amor ao próximo não se oferece engajamento armado quando se está em situação de inferioridade numérica,  não se enfrenta o mal quando todos os covardes se escondem e flexibilizam a fronteira existente entre o que é certo e o que é errado, sem este amor ao próximo não se suporta tantas críticas injustas.

A disciplina, a hierarquia e o heroísmo fazem da Policia Militar e destes heróis aqui presentes uma força invicta.

Hoje homenageamos policiais militares feridos em serviço, policiais militares mortos em ação na defesa do próximo honrando seu juramento e policiais militares que geram resultados surpreendentes.

Homenagearemos um Juiz de Direito que não teme pressão externa e não teme crime organizado. Um Promotor de Justiça que sustenta a defesa da lei e da cidadania também contra o crime organizado. Um Coronel de Polícia, um dos fundadores do COE e da ROTA, cuja ação sensacional desbaratou terroristas dentro do avião electra no aeroporto de Congonhas, libertou todos os reféns, com homens deste batalhão a época, ação contada em livro próprio e fascinante. Homenagearemos um atleta policial de projeção mundial, medalhista paralímpico, que soube transformar uma dificuldade em escada para sua elevação, um modelo de superação pessoal.

E mais ainda, um bombeiro que salvou sozinho uma família inteira, um policial militar que destombou, também sozinho um carro em chamas para salvar a vida de um companheiro.

Hoje homenageamos o Cap Henrique, nosso amigo, morto dentro de sua própria casa, há alguns meses, simplesmente por ser policial militar.

E homenageamos a Equipe de PM Vitima que possui a melhor taxa de solução de crimes contra a pessoa do Brasil, que tanto ajudou policiais militares desta unidade e de toda a PMESP, inclusive de alguns presentes.

Cabe aqui um parêntese e uma informação que prova a seriedade e a espiritualidade destas homenagens e deste momento, ontem, precisamente ontem às 20 horas e 10 minutos, enquanto escrevia estas palavras, o Major Fabri, líder carismático desta equipe me ligou dizendo que haviam acabado de prender o último dos bandidos que mataram o Cap Henrique.

Então, a senhora Roberta, esposa, e os filhos da Cap Henrique, aqui presentes, lhes digo que a promessa que lhes foi feita e começou a ser cumprida no dia seguinte com diversas prisões, foi felizmente finalizada ontem por estes homenageados.

A Rota sai em comboio e retorna em comboio, porque há um significado nisto, hoje, finalmente o comboio com o Cap Henrique e nosso orgulho, adentra este quartel.

A missão foi cumprida.

Senhoras e senhores! Estejam sempre com a Polícia Militar, isto que vocês veêm diante de si são os nossos valores, empunhem conosco seu escudo, porque aos homens e mulheres de bem não basta apenas fazer o bem, é preciso combater o mal, é preciso agir, onde quer que estejam.

Ao nosso herói Mendes Junior, ao seu legado, a esta tropa, aos nossos homenageados e a este sentimento poderoso que vocês estão experimentando agora, eu peço uma salva de palmas.

Quartel da Luz, 10 de maio de 2017.

Dia do Herói!

Major Cássio Araújo de Freitas

Cmt Int do 1º BPChq “Tobias de Aguiar”

2 - 1f1724c0-0da5-4014-b9aa-71783ce426db 3 - 4ff55c52-7844-4d90-9f53-a20b5907c17d 4 - 05a455b4-e321-4f23-9171-d942e340ea4a 5 - 6cfc26ce-e5e9-4b54-8d5b-fca7eb6df99b 6 - 14b85f53-51e5-4e73-af6d-bc86d8f5064d 7 - 49a7c5c0-fa53-4031-9098-2355ce7660b8 8 - 55c5c180-a614-4473-a28f-8b572715ff4a 9 - 69e6557c-a508-40fd-a29c-f8bd0e0ca925 10 - 80c5a098-4a8a-45ae-8cda-7c1733f2aec7 11 - 87b35113-42e2-441f-9acf-b5801c0a946c 12 - 230f1417-846a-4e3f-857b-9a48dc46bd7f 13 - 59227f84-2fdb-4290-bffc-94e5e38f9bb9 14 - 60515b09-3f55-4382-8b76-70fed5824ed9 15 - 630409d6-4897-478d-9876-0d2bc0ff07ae 16 - 18402689_1326573614104419_5338075374903980054_n 17 - a813a76f-ba6c-4971-b1a6-f34b70d7b316 18 - af9b6a96-18f5-448d-a218-95fd9c232de5 19 - b6fa75c5-d221-4299-9463-0d35db4a2947 20 - b8d44154-dc1c-4309-8f54-2b5262d2e1a3 21 - cf9ed869-9d5e-48b0-ace0-d33012ca55b0 22 - d30b7600-c33b-4877-a691-5de3f4dc932d 23 - d8892b1c-ffbe-4d68-b165-b495fade4ed0 24 - d14584a4-0b72-47a4-a4d9-5a374f30cae7 25 - dd9e71e6-da32-4e64-a9ce-feaf1666c47e 26 - e6ca2191-695b-46b9-a8fd-d4875302d387 27 - e952362e-cb2f-4c20-aa84-18d25641d3ce 28 - ebf37161-54c2-419c-a045-a7e8796352d8 29 - MJ_10_05_17-13 30 - MJ_10_05_17-154 31 - MJ_10_05_17-13 32 - MJ_10_05_17-154 33 - MJ_10_05_17-357 34 - MJ_10_05_17-444 MJ_10_05_17-303 MJ_10_05_17-313

 

Categoria:
  Notícias
esta notícia foi compartilhada 0 vezes
 100

Escreva um comentário

Your email address will not be published.